Home

MIGUEL DE CERVANTES

 

Com este parágrafo brilhante, Miguel de Cervantes descreve, em Dom Quixote, a associação de culturas de vinha-oliva no século XVI, que era frequente nos campos de Castela:

“Para corrigir e moderar a sua baquica alegria, se planta entre as cepas de vinhas um olival, e assim tem os aloucados arbustos uma tropa de austeros pedagogos, sempre verdes acinzentados, que são as oliveiras, que por sua doutoral passividade, parecem aconselhar juízo…”