Home

Monte Testaccio

É uma colina artificial construída na cidade de Roma durante os séculos I e III d.C. O monte formou-se por acumulação de testae, fragmentos de ânforas, algumas delas com tituli picti. (informações sobre exportador, volume de azeite, quem encheu a ânfora e etc.,)

É exemplo da importância do azeite de oliva da província Bética Romana (atual Andaluzia), o Monte Testaccio, é composto de cerca de 40 milhões de ânforas de azeite de oliva, em sua maioria vinda desta província.

A tradição romana diz que o Monte Testaccio era o lugar onde se jogavam as ânforas que transportavam o azeite para Roma Imperial, era o tributo de diferentes províncias. No Testaccio só se jogavam apenas as ânforas de azeite de oliva que vinham de Bética, representam mais de 80%; o resto são fragmentos de ânforas africanas.

Abrange uma área de 20 000 m² na sua base e atinge 40 metros de altura, embora com toda probabilidade tenha sido ligeiramente superior . Situava-se dentro da Muralha Aureliana e atualmente fica meio coberta pela vegetação.

As ânforas chegavam ao porto de Roma, onde eram esvaziadas e então, por não ser rentável lava-las e enviá-las de volta, eram quebradas em pedaços e depositados no Monte Testaccio; deitava-se cal sobre os recipientes quebrados para evitar cheiro.

As últimas escavações indicam que a colina não foi um lixão fortuito, desordenado, mas uma estrutura construída organizadamente, erguida por terraços com muros de retenção também feitos de pedaços de cerâmica.

Anforas monte testacio